Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes do IFTO conquistam medalhas de prata, bronze e menção honrosa em Olimpíada Nacional de Ciências

Notícias

Estudantes do IFTO conquistam medalhas de prata, bronze e menção honrosa em Olimpíada Nacional de Ciências

ONC

Solenidade de premiação ocorrerá dia 27 de outubro
por Kelinne Guimarães publicado: 21/10/2021 20h14 última modificação: 21/10/2021 20h14

Mais uma vez os estudantes da unidade de Araguatins do IFTO são destaques em competição nacional. Dessa vez, a conquista foi na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2021. O estudante do curso Técnico em Redes de Computadores, Arthur de Sousa do 1º ano e Ana Lara Martins do 3º ano do curso Técnico em Agropecuária conquistaram medalhas de prata e bronze, respectivamente. Já Gabriela Rodrigues do 3º ano do curso de Agropecuária e Gabriel Guimarães Rosa do 1º ano do curso de Redes de Computadores receberam menção honrosa pelas suas participações.

A ONC é um evento técnico/ científico organizado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação (MCTI) e constitui um programa da Associação Brasileira de Química (ABQ), Departamento de História da UNICAMP, Instituto Butantã (IB), Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), Sociedade Brasileira de Física (SBF), responsáveis por sua execução. (fonte: https://onciencias.org/). A competição tem duas fases.

Para Arthur dedicação é um fator fundamental obtenção de medalha na ONC, “sempre me interessei por olimpíadas escolares, já tenho premiações em algumas delas, graças a Deus, dessa vez fui contemplado com uma medalha de prata. No início você pode imaginar que tem que ser um gênio para ganhar medalhas, mas não é bem assim que funciona, você não precisa ser um gênio, mas é necessária uma certa dose de dedicação”. Arthur pontua que nas competições olímpicas, além do conhecimento, os programas podem oferecer oportunidades para o currículo dos estudantes.

Gabriel Guimarães, também, avalia a participação da Olimpíada como uma forma de ampliar seus conhecimentos. “Resolvi participar da ONC porque vejo que, no âmbito atual, diversificar meu conhecimento nas mais diversas áreas e experiência é um ponto essencial para entender um pouco mais do muito que ainda me espera”, destacou o estudante.

Sobre a preparação para as etapas da ONC, a medalhista de bronze, Ana Lara, afirma que sua preparação foi focada nas resoluções de questões das provas de outras edições a ONC. “Para as provas, eu me preparei assistindo às resoluções das provas antigas do nível. A primeira fase é relativamente fácil, mas a 2°fase é discursiva, então é necessário aprender a estrutura da prova para não ser desclassificado”, explicou Lara.
Já Gabriela, fala sobre a importância em não desistir diante das dificuldades e aconselha. “Nunca desistam na primeira dificuldade pois são por meio dos erros que conseguimos melhorar cada vez mais. Não tenham foco somente em acertar o maior número de questões, mas analisem cada uma com calma, sempre lembrando que o simples fato de tentar já caracteriza um progresso”, frisou a estudante.

Na unidade de Araguatins, a professora Josinete Araújo é coordenadora da ONC, segundo ela, a durante as etapas da ONC os estudantes são desafiados a testarem o conhecimento adquirido e aprenderem mais, uma vez que a competição integra as ciências (biologia, química e física), assim eles podem entender os fenômenos em sua totalidade.

A solenidade de premiação dos estudantes ocorrerá no dia 27 de outubro no formato on-line.